"Há certas frases que se iluminam pelo opaco."

(Manoel de Barros)

terça-feira, 12 de julho de 2011

Cabide Amarrado Num Barbante

Havia um menino, e havia um cabide amarrado num barbante. Era uma noite particularmente fria, e numa calçada qualquer igual a tantas outras calçadas, o menino fazia de dois objetos cotidianos sua distração. À 1ª vista me pareceu algo como um cabide de plástico, amarrado na ponta de um cordão com cerca de um metro de comprimento, que ele balançava para lá e para cá, pra lá e pra cá como um pêndulo. Isso foi o que eu pensei ao ver a cena. Afinal, que brinquedo era aquele?